4 comentários em “Inutilidades: Tabela de cores Hexadecimal”

  1. Posso até estar enganado, mas até onde sei com 24bits você tem 16 milhões de combinações, assim, essa é a profundiade de cor e o número de cores que tem (porque até onde sei, a definição de cor em HTML é sem missing codes).
    Isso é feito dessa maneira porque você tem 8 bits de profundidade cor por canal (R G e B), o que dá 256 possibilidade. Como são três, resulta em 256x256x256 que dá 16.777.216 de combinações.
    Aliás, o número 4069 é estranho. Se fosse 4096 faria mais sentido, porque resultaria num número de 12 bits, e bastante lógico dizer que seria 4 bits por canal de cor, o que em hardware é bastante adequado também, porque fazer 3 conversores digital-analógico de 4 bits e ter 4096 cores é um resultado muito bom, ainda mais para o hardware da época do Amiga (quem brincou com cor no MSX por exemplo, que tinha 16 cores apenas, ou seja 4 bits, que geravam diretamente o sinal de crominância da televisão) sabe que era quase milagre ter alguma imagem interessante com isso…

  2. OK, meu erro, são 4096 cores, escrevi errado.

    O caso das cores é a combinação hexadecimal:
    combinação de 6 digitos com 16 variações
    (de 0 a 9 + de A a F)

    Avaliando a tabela acima com mais atenção percebi que cada existem 4096 cores iniciais e que a partir de cada uma delas existe outra tabela detalhada daquela determinada cor com mais 4096 combinações, o que resulta nas 16.777.216 cores mencionadas.

    Ou seja, é possível reproduzir em hexadecimal (cores para web) qualquer cor RGB.

    Loucura!!!
    =P

  3. Esse número não é exatamente mágico. Uma vez foi feita uma experiência para tentar descobrir quantas cores o olho humano era capaz de discernir, e o resultado foi esse, ou seja, se você fizer uma imagem na tela com metade na cor (por exemplo) AABBCC e na outra metade AABBCD quase ninguém consegue notar a diferença. Assim, uma imagem de 24 bits comparada com uma de por exemplo 27 bits ou mais são encaradas como idênticas (em profundidade de cores).
    Apesar que esses dias atrás eu vi uma ilusão de ótica em que uma região da imagem era claramente amarela e outro ponto era claramente azul, sendo que na verdade ambos eram identicamente cinzas! (Só acreditei quando o Gimp me retornou o código RGB e eram mesmo iguais) aí comecei a acreditar um pouco mais no Platão, realemente nossos olhos nos enganam o tempo todo…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima